central de vendas
central de vendas
21 2042-0671
 
corretor online
 
Vendas por
e-mail
 
Portal do cliente mdl

Blog MDL
Acompanhe todas as informações
sobre o mercado imobiliário

Blog MDL

Dicas
29 de agosto de 2018

Os mitos e verdades do financiamento imobiliário

Muitos brasileiros sonham em conquistar a casa própria. Embora a situação econômica do país não esteja muito favorável, é possível contornar a situação através do financiamento imobiliário.

Reunimos as principais dúvidas e vantagens dessa forma de pagamento. Confira!

O que é financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário permite ao consumidor dividir o valor do imóvel em parcelas menores e com juros mais atrativos. Desta forma, ele poderá quitar o imóvel ao longo dos anos.

Cada banco oferece um plano específico para cada perfil de cliente, com taxas de juros, prazos e valores de acordo com a situação financeira. Isso ajuda o banco a entender que tipo de imóvel aquele cliente poderá comprar.

Como adquirir um imóvel?

Se você pretende adquirir um imóvel usado, novo, em construção ou um terreno, você pode utilizar o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). Nesse modelo, o financiamento utiliza os recursos de poupança captados pelo banco.

É importante salientar que as parcelas são decrescentes e o prazo varia de 1 a 30 anos para a quitação da dívida. O valor mínimo é de R$ 106.006,00, e não é estipulado um limite. Porém, é necessário que ao menos 75% da parcela seja pago.

Principais mitos sobre o financiamento imobiliário

As parcelas ficam mais caras ao passar do tempo

Existe um senso comum que acredita que as parcelas do financiamento crescem no decorrer dos anos, mas isso não acontece. A maioria dos sites oferecem uma simulação de todas as parcelas do financiamento imobiliário, o que permite o planejamento financeiro do consumidor.

Juros são abusivos

Talvez esse seja o maior mito sobre o financiamento imobiliário. Na verdade, quando comparamos as taxas do setor imobiliário com outros setores, é nítido que ele é o mais viável. Os juros, na verdade, diminuem com o passar dos anos. Isso é pensado exatamente para facilitar a vida dos consumidores.

O financiamento imobiliário está acessível para todos

Infelizmente, isso não é realidade. Para evitar problemas com clientes inadimplentes, a situação financeira dos compradores é avaliada de forma minuciosa.

Atualmente alguns bancos exigem que ao menos 30% do valor do imóvel seja pago no ato. Embora existam instituições financeiras que exijam apenas o valor de entrada, isso está se tornando menos comum.

Verdades sobre o financiamento imobiliário

Taxa referencial é mais segura

A grande vantagem da taxa referencial é que ela proíbe que o índice de reajuste das parcelas seja maior que o salário mínimo ou que a inflação.

Embora exista a possibilidade de uma variação da taxa, que acabará aumentando o valor das parcelas, alguns compradores podem optar por financiamentos que não utilizem a taxa referencial.

Certos bancos incluem um valor que corresponde à correção monetária, pois essa é uma forma de o banco se proteger, afinal, ele está mantendo a taxa sem levar em consideração a inflação dos anos seguintes.

Imóvel é um investimento seguro?

A primeira grande vantagem do imóvel é que você pode alugá-lo para outras pessoas. Se alugar para as pessoas certas, não terá problemas com reformas ou falta de pagamento por parte dos inquilinos.

Infelizmente, o aluguel é um dinheiro que você jamais verá novamente. Quando você compra um imóvel, embora pague um valor superior, você sabe que em pouco tempo ele será seu. O financiamento imobiliário é um investimento de longo prazo.

Precisa de ajuda?

Buscamos esclarecer as principais dúvidas dos nossos clientes, mas existem muitos mitos sobre o financiamento imobiliário.

Por isso, compartilhe as suas dúvidas conosco e continue acompanhando nosso blog.


Desenvolvido por Noblind